Páginas

Viajar pela leitura
sem rumo, sem intenção.
Só para viver a aventura
que é ter um livro nas mãos.
É uma pena que só saiba disso
quem gosta de ler.
Experimente!
Assim sem compromisso,
você vai me entender.
Mergulhe de cabeça na imaginação!
Clarice Pacheco

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

FLOR DO DESERTO

                                                            FLOR DO DESERTO  
Blog de resenhasterracota : Resenhas e resumos Terracota, FLOR DO DESERTO     A história da modelo Waris Dirie é impressionante. Nascida na Somália, aos três anos teve suas genitais mutiladas. Aos 13 anos, atravessou sozinha um deserto para fugir do um casamento arranjado com um homem de sessenta anos. Na mesma ocasião, passando por Mogadisco, capital da Somália, trabalhou para parentes em uma Embaixada em Londres. Passou toda a sua adolescência sem saber falar inglês e ganhou uma nova chance ao fazer amizade com uma estranha. Trabalhando num restaurante fast-food, acaba sendo descoberta pelo famoso fotógrafo Terry Donaldson e, por meio da ambiciosa agente Lucinda, se transforma em uma grande modelo. 
     Apesar dos bastidores da moda servirem como pano de fundo durante boa parte do filme o foco da narrativa é a luta da somali contra a circuncisão feminina na África, tradição milenar à qual ela mesma foi submetida quando criança.
     Sem dúvidas, Waris Dirie tem tantas experiências de vida que o cinema não poderia perder a oportunidade de retratá-la. Foi isto que a americana Sherry Horman fez em “Flor do Deserto”, dirigindo e roteirizando a partir do livro escrito pela própria Waris Dirie.
     “Flor do deserto” é um filme emocionante, bem feito e importante para ajudar nesse processo de conscientização das pessoas contra um costume tão bárbaro. Não é razoável permitir que práticas cruéis se perpetuem por serem tradição. Só os hábitos que respeitam e valorizam a dignidade humana deveriam ser mantidos. Mas em alguns países, especialmente Sudão, Egito e Somália, as mulheres ainda são vistas como objeto e propriedade da família ou do marido. Isso não é normal e precisa acabar para que esse mundo se torne mais justo. 
     “Flor do Deserto” tem muito para mostrar. É um filme totalmente oportuno com sua denúncia, ganhando peso com um testemunho devastador de Waris Dirie para uma jornalista onde explica, detalhadamente, os métodos cirúrgicos de sua circuncisão. 

           

Nenhum comentário:

Postar um comentário